Os asanas e o exercício físico comum

Existe uma grande diferença entre Asana e Exercício Físico

Existe uma grande diferença entre Asana e Exercício Físico

Diferença entre Asanas e Exercícios Físicos Comuns

Os exercícios físicos convencionais desenvolvem somente os músculos superficiais do corpo. Contudo, o objetivo dos asanas é ser um exercício completo para todos os órgãos internos: fígado, baço, pâncreas, intestinos, coração, pulmões, cérebro e as muito importantes glândulas endócrinas.
Os asanas tonificam os órgãos internos e revitalizam a glândula tireóide, que por sua vez tem um papel muito importante na manutenção da saúde.
O exercício físico expulsa prana do corpo, enquanto que os asanas o absorve e o distribui equilibradamente por todo o corpo entre seus distintos sistemas.
Os asanas não são meros exercícios físicos. São mais que isso. Proporcionam equilíbrio mental, te ajudam a controlar as emoções e produzem benefícios espirituais.
Os asanas despertam o poder serpentino, ou Kundalini, que se faz latente em Muladhara Chakra, no qual proporciona ao aspirante bem-aventurança, poder e o Samadhi yóguico.
Se você realiza determinados exercícios físicos 500 vezes por dia, ou exercícios de ginástica em barras paralelas 50 vezes por dia durante cinco anos, de forma alguma te ajudará a despertar essa força misteriosa chamada Kundalini. Entende a diferença?
A prática de asanas não requer nenhum tipo de gasto. Não necessitas de trampolim, pesos e barras paralelas para construir teu ginásio yóguiço. A única coisa que necessitas é uma simples manta estendida ao chão para praticar os asanas.
Quem pode praticar asanas? Geralmente, os asanas podem ser praticados a partir dos 10 ou 12 anos de idade. Aos vinte ou trinta anos se pode realizar com comodidade. A prática de um ou dois meses proporcionará elasticidade aos tendões, músculos e ossos rígidos.
Inclusive pessoas de idade avançada podem praticar todos os asanas. Podem, em todo o caso, deixar de fazer Sirsasana (invertida sobre a cabeça) se não se sentem aptos fisicamente. Contudo, há pessoas que continuam a praticar mesmo que em idades muito avançadas.
Swami Sivananda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *