Bhagavad Gita – Uma obra para todos

Bhagavad Gita

A Bhagavad Gita é um evangelho universal que serve para todos, sem distinção de idade ,raça ou religião. Sua universalidade abraça todo aspecto da atividade humana, correspondendo a toda etapa do desenvolvimento humano . Essa é a razão pela qual a Gita tem sido exaltada por eruditos do mundo inteiro.
A Bhagavad Gita trata do Yoga, que não é oriental nem ocidental. Pertence ao mundo e a humanidade em geral. O Yoga é ciência da conduta correta. Não tem nada a ver com nenhuma crença religiosa, fé tradicional, cor, vocação nem clima.
Krishna não é simplesmente um Deus hindu. É a representação de uma realidade interna que está presente em todos sem distinção. Ele deu Seu Gita não somente a Arjuna, se não, através dele, ao mundo inteiro. Os problemas que enfrentou Arjuna serão enfrentados por toda humanidade. A Gita é a resposta a questão universal da vida como um todo.
Viver significa lutar pois toda vida é uma batalha entre as forças do bem e do mal, do divino e do demoníaco, da pureza e da paixão, que estão em constante enfrentamento. A batalha do Mahabharata acontece no seu interior. A ignorância ou avidya está representada por Dhritarashtra. A alma individual, por Arjuna. Quem habita em teu próprio coração é Krishna, o condutor da carruagem. O corpo é tua carruagem. Indriyas (os sentidos) são os cavalos. A mente, o egoísmo, os sentidos, samskaras (as impressões) vasanas (os desejos), os anseios, Raga-dwesha (a atração e repulsão), a paixão, o ciúme, a avareza, o orgulho, a hipocrisia, etc, são seus arqui-inimigos.
A Gita simboliza a resolução desta batalha externa entre o espiritual e o material em cada ser humano. Por isso, não exclui ninguém para receber sua mensagem e sua benção. Não é em sectário e sim um evangelho eminentemente prático. Contém uma mensagem para ser colocada em prática por você, por mim e por todo homem e mulher que vive sua vida cotidiana no mundo atarefado de cada dia.

Do livro Senda Divina , de Swami Sivananda, capítulo 24 -“Gita”

Bhagavad Gita

Bhagavad Gita

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *