Dieta adequada e o Yoga

A relação da dieta adequada e o Yoga

A dieta adequada é um dos cinco pontos fundamentais do Yoga, como o ensinado por Swami Vishnu-fundador Devananda / Mestre dos Centros Sivananda de Yoga Vedanta.

quais-alimentos-comer-antes-de-fazer-yoga

A dieta yoguica é vegetariana, consistindo-se de alimentos puros, simples e naturais, que são facilmente digeridos e promovem a saúde. Refeições simples ajudam a digestão e a assimilar os alimentos. Exigências nutricionais são classificadas em cinco categorias: proteínas, carboidratos, minerais, gorduras e vitaminas. É preciso ter algum conhecimento sobre nutrição para ajudar a equilibrar a dieta. Comer alimentos frescos, recém-colhidos da natureza, cultivados em solo fértil (de preferência orgânicos, livres de produtos químicos e pesticidas), nos ajuda a ter uma melhor oferta dessas necessidades nutricionais. O processamento, refino e cozimento excessivo destrói a maior parte do valor dos alimentos.

Há um ciclo na natureza conhecido como “ciclo alimentar” ou “cadeia alimentar”. O sol é a fonte de energia para toda a vida em nosso planeta, nutre as plantas (o topo da cadeia alimentar), que são comidas pelos animais (vegetarianos), que são comidos por outros animais (carnívoros). Alimentos que estão no topo da cadeia alimentar, sendo diretamente alimentados pelo sol, têm as maiores propriedades para promover a vida. O valor nutricional da carne como fonte nutritiva é conhecido como de ” segunda mão” e é inferior na natureza. Todos os alimentos naturais (frutas, vegetais, sementes, frutas oleaginosas e grãos) têm, em diferentes proporções, esses nutrientes essenciais. Como fonte de proteína são facilmente assimilados pelo organismo. Entretanto, os alimentos de “segunda mão” são mais difíceis de digerir e são de menor valor para o metabolismo do corpo.

Muitas pessoas se preocupam se estão recebendo quantidade suficiente de proteína, mas negligenciam outros fatores. A qualidade da proteína é mais importante que a quantidade em si. Lacticínios, leguminosas, frutas oleaginosas e sementes fornecem ao vegetariano a ingestão adequada de proteínas. O índice alto de exigência proteica que ainda são usados em muitos departamentos de saúde estão baseados em dados antigos e foram reprovados várias vezes em laboratório.

Uma máxima da saúde é: “Comer para viver, não viver para comer.” O melhor é se entendermos que o propósito de comer é fornecer ao nosso organismo força vital ou Prana, a energia vital para a vida. Portanto, o melhor plano nutricional para um estudante de Yoga é a dieta simples com alimentos naturais e frescos.

No entanto, a verdadeira dieta Yoguica é ainda mais seletiva do que isso. O Yogui está preocupado com o efeito sutil que o alimento tem na sua mente e no corpo astral. Portanto, evita alimentos que são mais estimulantes, preferindo aqueles que deixam a mente calma e intelecto aguçado, atento. Quem segue o caminho do Yoga a sério, evita a ingestão de carne, peixe, ovos, cebola, alho, café, chá (exceto de ervas), álcool e drogas.

Qualquer mudança na dieta deve ser gradual. Começa progressivamente substituindo por grandes porções de legumes, grãos, sementes e nozes frutas oleaginosas até que finalmente todos os produtos de carne são retirados da dieta.

A dieta do Yoga vai ajudá-lo a alcançar um maior nível de saúde e serenidade mental. Para realmente entender o enfoque do Yoga para a dieta, a pessoa deve se familiarizar com o conceito de três Gunas ou qualidades da natureza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *